Correr na Praia

A praia e o mar são muito especiais para mim. Gosto da sensação de paz e tranquilidade que o bater das ondas do mar transmitem ou de simplesmente olhar para o horizonte e desfrutar da vista onde o céu abraça o mar. Este lugar quase mágico é também ideal para se fazer exercício, e correr pela praia é de facto muito libertador para o corpo e para a mente.

praia1

Ontem foi dia de Treino Lunar que, para quem não sabe, é um treino na praia da Costa da Caparica, ocorre mais ou menos quinzenalmente, e coincide com os dias de maré vazia e Lua Cheia ou Lua Nova. É um treino bastante popular, ontem foi a 108ª edição, onde cada um vai ao seu ritmo sem incomodar ninguém e onde se corre no extenso areal que as praias da Caparica proporcionam. Podem consultar a página dos Treinos Lunares clicando aqui.

Para quem sente que correr na praia é a sua praia, existe também a Ultra Maratona Atlântica, uma Ultra Maratona de 43 quilómetros que liga Melides a Tróia sempre pela praia. Foi nesta prova que me estreei nesta coisa das Ultras Maratonas, e cuja história podem ler ou reler clicando aqui.

No entanto correr na praia requer alguns cuidados especiais, com nós próprios e com os outros que frequentam a praia, pelo que elaborei uma pequena lista de pontos a considerar quando vamos correr na praia.

  • Evitar o meio do dia e as temperaturas mais elevadas. O ideal para correr na praia será no início da manhã ou no final da tarde.
  • Não tomar banho antes de começar o treino. A água salgada pode causar fricção e/ou assaduras desconfortáveis ​​nas coxas e axilas durante a corrida. O melhor será esperar pelo fim do treino para dar um mergulho.
  • O sol, mesmo num dia nublado, continua lá para nos queimar. Devemos proteger-nos com protector solar e usar roupas técnicas adequadas para o sol e calor. Devemos também usar um boné para proteger a cabeça e a face, e no meu caso gosto de usar um boné tipo legionário, que me protege também as orelhas e o pescoço.
  • Se gostarem de correr descalços tenham cuidado com a fricção na areia, é muito fácil fazer bolhas nos pés mesmo correndo poucos quilómetros.

d17be-uma_2

  • Se preferem correr calçados usem ténis sem amortecimento para controlarem melhor a vossa passada.
  • Geralmente o areal das praias são desnivelados, pelo que o ideal será correr ao longo da costa, em ambas as direcções, para evitar maior desgaste em apenas um lado do corpo.
  • Escolham sempre praias mais longas para treinar e de preferência com a maré baixa, caso contrário temos de estar preparados para estar sempre a desviar-nos de outras pessoas.
  • Ou, para um treino de agilidade, corram ao longo da beira-mar de praias movimentadas, onde por trás de cada castelo de areia há quase sempre uma criança e um balde.
  • Correr na areia mole ou nas dunas é uma excelente sessão de treino de força.
  • Quando terminar o treino, não esquecer de alongar e fazer uns abdominais na areia e tomar um banho de mar para relaxar os músculos.
  • Sempre que possível desfrutem o nascer do sol ou o por do sol, a natureza no seu melhor.
  • Correr na praia é bom mas não concentrem todos os vossos treinos de verão aqui. Utilizem as vossas corridas na praia como complemento do vosso plano de treinos habitual.

Dito isto, bom verão e bons treinos pelos areais de norte a sul.

Continuação de bons treinos e de boas provas!!!

Treino ao Sol-Pôr

Finalmente chegaram, (até ver), os finais de tarde solarengos. São os finais de tarde onde dá realmente prazer fazer uma corrida à beira Tejo, a ouvir as ondas rebentarem na praia, e ver o sol-pôr lá por detrás de Cascais.

Hoje finalmente aconteceu um desses dias! 
Pôr do Sol visto do Passeio Marítimo de Oeiras – Imagem do Blog http://paredaoeiras.blogspot.pt

Final de tarde, fim de mais um dia de trabalho intenso, trocar o fato pelos calções e t-shirt, e estacionar no início (ou fim) do Paredão de Oeiras. O plano de treinos indicava 1h50 de corrida em ritmo moderado, e assim fiz. Passada moderada, a apreciar a paisagem e a constatar que uma verdadeira multidão invadiu o Paredão de Oeiras, fosse para ir à praia, para caminhar, andar de patins ou bicicleta, ou correr. Esta estrela tão distante de nome Sol, estava mesmo a fazer falta a muitos de nós. 

A maré estava de feição para os surfistas e bodyboarders, e o mar da praia de Carcavelos estava cheio destes saudáveis desportistas.

Fui apreciando a paisagem, a beleza das cores do sol reflectidas no mar e o céu azul mas já a caminhar para o lusco-fusco, e sem dar por ela atingi a metade do meu treino algures entre a Parede e São João do Estoril. Voltei para trás, de regresso ao ponto de partida.

Mais um treino realizado, com muito boa disposição e a boa companhia do amigo Sol que andava desaparecido há uns (longos) dias.

Para os mais curiosos destas coisas, podem consultar aqui o track do Treino Sol-Pôr